A Wild People produz, Moletons, Camisetas, Posters, Canecas e mais, inspirados nos
Clássicos Cult do cinema, literatura e música, com estampas exclusivas. desenvolvida de
fãs para fãs. Mas não é só nas estampas que temos nosso diferencial, nossas malhas são
100% algodão penteado fio 30.1, com costuras reforçadas de ombro a ombro 
e as nossas técnicas de impressões são super modernas, sem limitações de cores,  
impressão direta no tecido (DTF). 

 

Todos os moletons necessitam de 7 dias para a
produção.

 

Vendas online para todo o Brasil.

Moletom Allen Ginsberg

R$ 160,00Preço
Color
  • Irwin Allen Ginsberg (Newark, Nova Jersey, 3 de junho de 1926 – Manhattan, Nova York, 5 de abril de 1997) foi um escritor, poeta estadunidense, filósofo e ativista. Ele é considerado como uma das principais figuras da Geração Beat nos anos 50, junto com Jack Kerouac e William S. Burroughs e da contracultura que se seguiu depois disso. Ficou conhecido pelo seu livro de poesia Uivo e Outros Poemas (1956). Se opôs vigorosamente ao militarismo, ao materialismo econômico e à repressão sexual. Foi conhecido por incorporar vários aspectos de sua contracultura, assim como suas opiniões sobre drogas, hostilidade à burocracia e abertura para religiões orientais.[3]

    Em seu poema Uivo (1956), onde ele denuncia o que viu como as forças destrutivas do capitalismo e da conformidade nos Estados Unidos. Em 1956, "Uivo" foi apreendido pela polícia de São Francisco. Em 1957, o poema atraiu grande publicidade quando foi para um inquérito sentenciado por obscenidade, já que descrevia sexo tanto entre heteros quanto homossexuais em um tempo onde leis da época tornavam atos homossexuais como crime em todos os Estados Unidos. "Uivo" refletiu a própria homossexualidade de Ginsberg e suas relações com inúmeros homens, incluindo Peter Orlovsky, seu companheiro até o fim de sua vida. O juiz Clayton W. Horn pautou que "Uivo" não era obsceno, indagando se "teria algum tipo de liberdade de imprensa ou de expressão se alguém devesse reduzir seu vocabulário a vazios eufemismos?".

    Ele serviu de inspiração para a personagem Alvah Goldbook da obra Brasil: Os Vagabundos Iluminados /Portugal: Os Vagabundos do Dharma (2000) ou Os Vagabundos da verdade (1965) de Jack Kerouac.

    Ginsberg foi um budista praticante que estudou religiões orientais extensivamente. Vivia modestamente, comprando suas roupas em brechós e vivendo em apartamentos baratos na East Village em Nova Iorque. Uma de suas maiores influências foi Chogyam Trungpa, budista tibetano e fundador do Instituto Naropa em Boulder, Colorado. Com o estímulo de Trungpa, Ginsberg e a poeta Anne Waldman começaram no Instituto a Escola de Poéticas Desencarnadas de Jack Kerouac em 1974.

    Ginsberg fez parte por décadas de protestos não-violentos contra tudo a respeito desde a Guerra do Vietnã até a Guerra das Drogas. Seu poema "Setembro na Estrada Jessore", chamando atenção à situação dos refugiados de Bangladesh, exemplificam o que o crítico literário Helen Vendler descreveu como "a incansável persistência de Ginsberg em protestar contra políticas imperialistas e perseguição aos de pouco poder".

    Sua coleção "A Queda da America" apareceu no anual National Book Award na categoria Poesia em 1976. Em 1979 ele recebeu uma medalha de ouro da National Arts Club e foi incluído na Academia Americana de Artes e Letras. Ginsberg concorreu como finalista no Prêmio Pulitzer em 1995 por seu livro "Saudações Cosmopolitanas: Poemas 1986 - 1992".