O artista independente nacional precisa ser visto e dar vazão a sua arte de todas as maneiras possíveis e também precisa comercializar seus produtos de uma maneira legal, pensando nisto o Estúdio Wild People lança  o projeto "Artistas Independentes" que visa dar um espaço oficial de vendas de camisetas, canecas e eco bags destes artistas, então apoie a cena nacional e com isto fortaleça a arte do seu pais

 

A Wild People produz, Camisetas, Posters, Canecas e mais, inspirados nos Clássicos Cult do cinema, literatura e música, com estampas exclusivas. desenvolvida de fãs para fãs.
Mas não é só nas estampas que temos nosso diferencial, nossas malhas são 100% algodão penteado fio 30.1, com costuras reforçadas de ombro a ombro 
e as nossas técnicas de impressões são super modernas, sem limitações de cores, em sublimação com aplicação toque zero ou impressão direta no tecido
(DGT). 

 

Vendas online para todo o Brasil.

Ecobag Tods - 100 % Algodão Cru

R$ 35,90Preço
Color
  • O Tods teve início em 1993, distorção e psicodelia davam o tom da banda. A sua formação contava com a presença de Daniel Fagundes, lendário vocalista da relespública morto em um trágico acidente que tambem envolveu integrantes de outras bandas curitibanas. Em 1994 Fernando Lobo e Igor Amatuzzi chamaram o Rodrigo Elias para homenagear o amigo Daniel e dar continuidade ao Tods. Rogerio Ghor ficou com a bateria, depois de alguns shows incluindo a participação na terceira edição do festival BIG (Bandas Independentes de Garagem) foi substituído por Rodrigo Rigoni. Com essa formação gravou sua primeira demo "Everything" que foi recebido com elogios pela crítica. "Tods tem psychomellow a la Ride e desleixado e low-fi tipo Pavement" escreveu um dos principais jornais da época em Curitiba. A partir daí a banda conquistou um público fiel e se tornou uma das principais "guitar band" de Curitiba. Em 96 o tods gravou sua segunda demo "Love and Cut Finger", seco e direto. Seguindo as influências do shoegaze britânico o tods lotou bares e abriu muitos palcos pela cidade. Fez shows com muitas bandas nacionais e internacionais, participou de vários festivais de música independente. Em 97 e 98 tods participou de algumas coletâneas e sendo destaque nas cultuadas "Borboleta 13" e "Guitars". Ja em 99 a banda gravou "They could meet", em meio as guitarras distorcidas surge o trompete do igor, marcando uma fase mais experimental da banda. Este ep ainda teve participações especiais de Andre Sakr nas programações eletrônicas e Lena na voz…. Entre idas e vindas, ensaios e projetos paralelos o tods grava em 2006 "Some Gas", agora com Victor Schemes na bateria. Em 2009 a banda participou do projeto Curitiba Sônica e gravou um disco ao vivo no TUC. Recentemente com a volta do Rodrigo Rigoni o tods gravou um EP ao vivo no Mylo, tocando músicas feitas entre 95 a 99. Nesse ano de 2019 a formação com Rodrigo Rigoni na bateria está completa e o show conta com a presença dos dois bateristas. O repertório inclui faixas clássicas da década de 90, músicas da época londrina, da fase dos anos 2000, e dessa década, incluindo composições fresquinhas e inéditas que serão lançadas ainda em 2019. Grande parte desses registros estão disponíveis nos principais aplicativos de música streaming com Spotify e Deezer.

    Formação: Rodrigo Elias – voz e guitarra Igor Amatuzzi – guitarra, voz, trompete e sax Fernando Lobo – baixo e backings Rodrigo Rigoni e Victor Schemes – bateria

    Contato: todscwb@gmail.com https://www.instagram.com/tods_cwb https://www.facebook.com/todscwb